BACK 10 OCTOBER 2022

UM TINTO COM PERFIL DE NOVO MUNDO | MARIA JOÃO DE ALMEIDA

O novo Duorum by Altitude traduz-se num tinto frutado, fresco, já com alguma estrutura. Sério mas ao mesmo tempo descontraído.

Quinze anos após o início da sua história, a Duorum Vinhos lançou uma nova marca – o Altitude by Duorum, que surge como resposta à crescente procura mundial de vinhos que revelem maior equilíbrio de estrutura e frescura.

Quem conhece a noção de vinhos do Velho e do Novo Mundo e sabe quem é a empresa por trás da marca Duorum, poderá pensar que o lançamento deste vinho puxaria mais para os Douro clássicos maioritariamente produzidos na região. No entanto, face à procura crescente de vinhos com boa estrutura (mas menos carregados sem deixarem de marcar presença), a Duorum respondeu ao desafio ao lançar este novo tinto com perfil de Novo Mundo. (Na foto de entrada, da Esq para a Drt, os enólogos João Portugal Ramos, João Maria Portugal Ramos, Donzília Copeto e o Viticultor João Perry Vidal).

As uvas que deram origem a este tinto são provenientes de vinhas de cota alta (entre os 400 e os 500 metros) da Quinta de Castelo Melhor, localizada no Douro Superior. Vinhas que estão sujeitas a noites frescas e a uma privilegiada exposição solar e luminosidade durante o dia. Esta amplitude térmica, entre a noite e o dia, contribui para obter uvas maduras, mas com excelente acidez. «Através de um pássaro curioso, pousado no seu galho no meio das nuvens, a marca procura personificar no seu rótulo o compromisso da Duorum com todas as espécies raras e ameaçadas que encontram refúgio na Quinta de Castelo Melhor. Este é um vinho que, desde as boas práticas na vinha até à escolha da garrafa (de vidro leve), pretende associar-se à preservação e conservação dessas espécies», revela o produtor em comunicado.

O Altitude by Duorum resulta de um blend das castas típicas da região - Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. De cor vermelha profunda, aroma intenso, dominado pela fruta preta madura e pelos aromas florais de violeta, é um vinho encorpado, fresco, com acidez equilibrada bem envolvida no seu corpo e volume. «Procurámos criar um vinho com um perfil mais moderno tirando o maior partido das características únicas das nossas vinhas de cotas altas. Um bom parceiro para pratos de carne, uma tábua de queijos ou mesmo para se beber by the glass», destaca João Maria Portugal Ramos, enólogo do Grupo. João Perry Vidal, Diretor de Viticultura da Duorum, acrescenta ainda: «O Altitude expressa o carácter único do Douro Superior, transportando-nos para uma imagem panorâmica das vinhas, que dão origem a vinhos frescos, frutados e vibrantes e que constituem um refúgio para a biodiversidade local».

Já disponível no mercado, este vinho encontra-se à venda em garrafeiras especializadas de Norte a Sul do país e no canal Horeca.

Recorde-se que o Grupo João Portugal Ramos, detentor da Duorum Vinhos, produz e exporta cerca de 60% dos vinhos para mercados além-fronteiras como Polónia, Suécia, Estados Unidos da América, Brasil, China, Angola, Bélgica, Canadá, entre outros. As suas marcas premiadas internacionalmente são provenientes de regiões tão distintas como Alentejo, Douro, Beiras e Vinhos Verdes. Antes de fundar a JPRV, o enólogo João Portugal Ramos foi consultor de várias adegas do país, tendo tido uma enorme influência na forma como o setor evoluiu quer na qualidade, quer no reconhecimento internacional. Hoje, o grupo afirma-se como um elemento de desenvolvimento económico e vinícola, uma voz incansável procurando sempre o justo reconhecimento do vinho português no mundo.

{idiomas}
{imagem}
{imagemlogo}
{idadetitulo} {idadetext}
{idadeentrar}
{copy}